Bibliorodas Quixadá. Memória das Expedições em Quixadá.

Bibliorodas Quixadá.

Oh! Esperança…
És crescente
No meio dessa terra quente
Enquanto houver gente
Nos esperando, Valente!
Não pararemos de circular.
Oh! Esperança…
Quando pensávamos em desistir
Alguém gritou dali
Vocês não podem partir
Pois esse projeto aí
Hoje esperança me dá.
Oh! Esperança…
Como podemos pensar
Em desistir de sonhar
Circular, alegrar, voar?
Essa alegria será
Sempre a leitura levar.
Oh! Esperança…
Não pararemos, então.
Pois em todo coração
Tu, esperança, está!
Oh! Esperança

Bibliorodas Quixadá.

(Romário Oliveira)

O mês de Agosto foi um mês de reajuste para os sensibilizadores do Projeto Bibliorodas Quixadá. Há o leitor de lembrar-se do texto compartilhado no Facebook, na página oficial do Projeto Bibliorodas, por um dos seus sensibilizadores: Romário Oliveira. (Esse que vos escreve). Achamos válido que o texto citado seja usado e avaliado nessas memórias do mês de Agosto, já que ele é fruto de toda a trajetória do referido mês.

Caso seja essa a primeira experiência que você leitor tenha com o Bibliorodas ou não teve acesso ao texto anteriormente mencionado, façamos, a seguir, uma análise do referido texto, o qual foi dividido em cinco partes para análise:

A primeira explica como se deu o inicio do projeto em Quixadá: suas idealizadoras, número de participantes, período —

“O Projeto Bibliorodas foi apresentado em Quixadá para um grupo de mais ou menos dez pessoas, essas mesmas pessoas ficariam responsáveis por dar continuidade ao projeto quando suas idealizadoras não estivessem mais presentes. O detalhe é que foi-nos apresentado em período de férias, logo, todos os encontros se deram com todos os participantes presentes, enquanto Edna e Clara estavam nos acompanhando.(…)

Uma segunda parte nos mostra um conflito; uma suposta solução e, na sequência, uma desilusão:

(…) Passado o período de férias o horário de muitos integrantes se chocou, ficando difícil marcar um horário em que todos pudessem participar. Combinamos, então, que dividiríamos dois grupos: um na sexta à tarde e outro no sábado pela manhã, mesmo assim o interesse de muitos foi se esvaindo, prova disso é que, depois que Edna e Clara
se foram aconteceram duas expedições, a primeira no dia 09 de agosto, nesse dia foram para a circulação apenas duas pessoas: Ingrid e eu; Confesso que isso me desanimou bastante. A segunda circulação aconteceu ontem, 23 de agosto*, novamente com apenas duas pessoas: Elizonara e eu. Desanimei novamente, cheguei até a pensar em desistir,(…)

Na seguinte parte temos um relato inspirador de um leitor que foi criando o restabelecimento da esperança, que caminha para a solução do conflito:

(…) mas esse desistir ficou só no pensamento e desapareceu por completo quando, ontem, deparei-me com o relato de um leitor, que nos contou como o livro o qual lera tinha o inspirado de tal forma que o despertou e fez crescer dentro de si uma vontade de mudança. E outros mais que, quando estamos chegando, diziam que já estavam a
nossa espera ansiosos. (…)

Na quarta parte vemos o resultado do relato do leitor: o renascimento da esperança e a lembrança do verdadeiro motivo de fazer parte do projeto:

(…) Diante de relatos como esses é impossível desistir de um projeto que transforma a vida das pessoas. Com o nosso incentivo ganhamos novos leitores e sonhos crescem. Diante da história daquele leitor fui relembrado do real motivo de fazer parte desse projeto: O prazer que o sensibilizador e o público que o mesmo alcança sentem;
prazer esse que senti diante daquele leitor que também sentiu o prazer pela leitura renovadora. (…)

Na quinta e ultima parte temos a conclusão que vem recheada de esperança em um futuro próximo:

(…) E não importa se participam dez, cinco ou duas pessoas, o que importa é que esse lindo projeto continue, pois é indispensável para aqueles a quem já atingiu. E, sim, tenho a certeza de que os outros integrantes não irão desistir, vão apenas procurar um horário em que se encaixem e tudo dará certo.”

Obs: O texto está exposto na sequencia em que foi publicado. Depois da publicação desse texto tivemos mais uma circulação. No dia só puderam comparecer dois sensibilizadores: Ingride e Romário. Mas com bom resultado, afinal, prometemos e descobrimos que quantidade não é mais obstáculo.Houve, também, uma reunião geral, na qual foi decidido um novo dia e horário mais acessíveis para os integrantes; antes na sexta-feira às 14h e agora aos sábados às 9h. Cremos que nessa próxima circulação teremos um bom número de sensibilizadores, devido nossa ultima reunião.

Ficou decidido, também, que quem não pudesse circular com o grupo, permaneceria como membro, mas em outras funções como divulgador e doador de livros por exemplo.Agora é só esperar o sábado chegar para podermos circular nesse novo dia e horário.

Então é isso pessoal, aguardamos ansiosos seus comentários, afinal, estamos concorrendo, hehe.

COMENTEM!!!

Memória enviada por Romário Oliveira, um dos voluntários das Bibliorodas de Quixadá.

Anúncios
Esse post foi publicado em Quixadá. Bookmark o link permanente.

19 respostas para Bibliorodas Quixadá. Memória das Expedições em Quixadá.

  1. Rafael Batista disse:

    É isso aí! O trabalho de promover o encontro entre o leitor e o livro é, por muitas vezes, solitário! Mas, como disse Drummond, “não nos afastemos muito. Vamos de mãos dadas”!

    Sorte e sucesso!

  2. Ingrid Caroline disse:

    Texto excelente, descreve muito bem o que a gente ta passando. E também demonstra que apesar de tudo não vamos desistir !

  3. siara de oliveira lima disse:

    Que lindo , muito interessante Hoje esperança me dá.
    Oh! Esperança…
    Como podemos pensar
    Em desistir de sonhar
    Circular, alegrar, voar?
    Essa alegria será
    Sempre a leitura levar.
    Oh! Esperança…
    parabéns seu trabalho ta muito ótimo ,ótimo…

  4. Que lindo , muito interessante Hoje esperança me dá.
    Oh! Esperança…
    Como podemos pensar
    Em desistir de sonhar
    Circular, alegrar, voar?
    Essa alegria será
    Sempre a leitura levar.
    Oh! Esperança…
    parabéns seu trabalho ta muito ótimo ,ótimo…

  5. Mayara Albuquerque disse:

    Desistir que nada! Ficaremos velhinhos com esse trabalho, teremos que trocar o carro inúmeras vezes. Parabéns pra gente!

    • Além do texto lindo , e de por em pratica nos incentiva a cada vez mais nos procurarmos a leitura ,na qual sabemos que de grande importância de uma boa leitura..não desista vão em frente.é nas dificuldades que conquistarão grandes vitórias.

  6. Luciane disse:

    a terra é quente, mas muitos frutos há de dar!
    Parabéns bibliorodas Quixadá

  7. Andressa Mendonça disse:

    Parabéns! O texto descreve a esperança que devemos ter ao se engajar em projetos desse nível. Amei! 😉

  8. Nathan Pereira disse:

    Belo trabalho, pessoal. Dá vontade de participar, de ajudar. Também quero levar esperança! 🙂

  9. Valéria Steffane disse:

    Gente, Parabéns pelo projeto. É realmente fantástico, NEM PENSEM EM DESISTIR.

  10. Lício Cássius disse:

    Meus parabéns e sucesso sempre!!!!!

  11. Marilene disse:

    Muito bem! projeto muito bom, continuem com esse trabalho maravilhoso! 🙂

  12. Fico muito feliz que não desistiram do projeto, a ideia é maravilhosa e contagiante!
    É isso aí esperança sempre! E nesse vai um, vem dois, chega um aqui, convida outro ali, sempre é possível conquistar e ganhar mais pessoas. O mundo da leitura sempre tem espaço pra mais um. Parabéns a todos!

  13. Erika Faustino disse:

    Parabéns para quem faz parte desse projeto. E que renda muitos frutos!

  14. Maria Aparecida Bomtempo disse:

    Romário, a vitória pressupõe a perseverança. O mercado existe e espera por vocês! Vá em frente. Parabéns!

  15. Edney Limah disse:

    Mover-se em prol de um mundo melhor para todos é uma ato de amor, de entrega. E é isso que vocês estão fazendo, ao levar livros para as pessoas. Este ato não pode ser cessado pelo desanimo, não pode estagnar neste momento de dificuldades. Continuem levando esperança à população quixadaense.

  16. Um texto maravilhoso como este, nos deixa sem palavras… Mas é gratificante saber que existe pessoas preocupadas em levar cultura e conhecimento ao povo quixadaense. Parabéns pelo projeto.

  17. Jairta Tavares disse:

    Muito boa a iniciativa de vocês, em levar a leitura ao povo, fazendo com que encontrem na leitura um ingrediente para tornar sua vida mais doce… Não podemos deixar de crer na leitura.
    “Como podemos pensar
    Em desistir de sonhar
    Circular, alegrar, voar?
    Essa alegria será
    Sempre a leitura levar.”

  18. Maria Aparecida Bomtempo disse:

    Romário, a vitória vem da perseverança. Você já pode sentir os frutos de uma boa causa. Parabéns.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s